RSS

A revelação na bíblia

17 abr

“O Verbo” – n° 185 – 1ª quinzena de Agosto 2004

Por Padre Lucas

Hoje iniciaremos a abordagem de outro conceito de suma importância para um estudo teológico da Bíblia: Revelação. Vocábulo, de origem latina, (revelatio, revelacionis), que significa “descobrir”, “tirar o véu”, “divulgar” “manifestar-se”, “deixar-se ver” (lembremo-nos que, na Antigüidade, os orientais andavam, geralmente, com as cabeças cobertas, principalmente, para se proteger do sol ou do sereno da noite).

 

 

 No campo da Teologia, utiliza-se, pois, essa expressão para se referir a algo que Deus deu a conhecer de si mesmo ou do seu projeto, ao longo da História da Salvação. Entretanto, não devemos compreender a Revelação apenas como um conjunto de afirmações teóricas, de verdades abstratas, puramente especulativas. Precisamos compreendê-la como a automanifestação de Deus, que abarca tanto o Seu Ser como as Suas ações e as Suas palavras, pois o Deus da Bíblia não é essência abstrata (como o “deus” da Filosofia), mas uma Pessoa Viva!

A Bíblia nos apresenta a ação de Deus na história. E esta ação, esta Palavra de Deus (em hebraico, dabar), aponta, paulatinamente, aos homens e às mulheres o Seu desígnio para com a humanidade. Teremos, certamente, uma compreensão mais acurada da Revelação, se considerarmos algumas de suas características: primeiro, a Revelação de Deus se deu de maneira lenta e progressiva. Ou seja, Deus se revelou aos poucos, na medida em que as pessoas estavam preparadas do ponto de vista humano e teológico. Ele assim procedeu, por respeitar a liberdade humana.

Ora, a fé, dom divino, supõe a resposta livre do ser humano. Não é uma evidência matemática, mas adesão a um Mistério. Diante do Deus que se revela, o ser humano sempre pode aceitá-lo ou não. Dessa forma, Ele se manifestou aos poucos. Acompanhou, pacientemente, a evolução humana e espiritual de seu povo e, a cada passo da caminhada, acrescentava um dado novo de fé, conforme o amadurecimento e a abertura do povo eleito, até à Revelação plena em Cristo.

Como um pai terno ou uma mãe amorosa que respeita o desenvolvimento humano de seu filho e, lentamente, lhe confia responsabilidades e lhe explica o sentido da vida, assim Deus agiu com os israelitas. Por isso, não raras vezes, permitiu ao povo certos costumes e atitudes (vingança, ódio, matança) que, à primeira vista, parecem-nos desconcertantes e inconciliáveis com o Deus-Amor, revelado, “na plenitude dos tempos”, por Jesus Cristo.

Assim, todas as afirmações, procedimentos e costumes na Bíblia, para serem devidamente apreciados, devem ser interpretados a partir do contexto humano-teológico no qual foram concebidos; respeitando o lugar e o momento teológico que ocupam, no âmbito da Revelação. Portanto, considerando tal progressão no desenvolvimento da teologia bíblica, não podemos conceder a mesma importância e igual valor a toda e a cada passagem das Sagradas Escrituras. No próximo artigo, abordaremos porque Cristo é considerado a Plenitude da Revelação.

 

Padre Lucas

 

 

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em abril 17, 2008 em Biblia, Estudo Biblico

 

Uma resposta para “A revelação na bíblia

  1. jose maria xavier

    abril 25, 2011 at 5:43 pm

    Pe. Lucas, boa tarde!

    Sou josemaria,estou me preparando par o diaconato permanente na diocese de itapipoca-ce,vi agora a disciplina “REVELAÇÃO”. O professor pediu uma dissertação sobre um dos assuntos a bordado na disciplina.como :rrevelação natural ,sobrenatural,Dei Verbo, caracteristcas.etc; penso comentar os capitulos 4 e5 da Dei Verbo. que sugestão o senhor acrescentaria?

    atenciosamente,
    josemaria

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: